sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Queijadinha Sergipana - Receita e Vídeo

Coluna publicada no Portal NE10 - Entretenimento


Web Gourmet
Publicado em 30/10/2014, às 07h27 | Atualizado em 30/10/2014, às 07h27

Vamos apresentar a partir de hoje uma nova série com receitas da Bahia e de Sergipe.
Todas foram elaboradas pela professora de gastronomia Jeovania Araújo.
A primeira receita mostra a queijadinha sergipana. Tradicional docinho que começou a ser elaborado e cultuado na cidade de São Cristovão, no final do século XVI. 
A cidade é a quarta mais antiga do Brasil e foi a primeira capital do Estado de Sergipe.
O queijo, difícil de obter naqueles tempos, foi substituído pelo coco.
Outro elemento secular que sempre acompanhou a confecção das queijadinhas é forno de barro.
Atualmente é substituído pelos seus sucessores elétricos ou a gás, porém para algumas quituteiras tradicionais de Sergipe, o calor da lenha é insubstituível.
Mas vamos à receita que pode ser feita em sua casa e, para tanto, acompanhamos mais uma preparação junto aos alunos do curso de pós-graduação em gastronomia brasileira da Faculdade dos Guararapes, em Pernambuco.
Para ilustrar melhor a coluna oferece um vídeo rápido e muito educativo:




Preparação da Massa:

250g – Farinha de Trigo
100 ml – Leite

Misturar a farinha com leite até obter uma massa maleável. 

Abra com rolo em mesa polvilhada com bastante farinha. 
Cortar em aros e descansar a massa por quinze minutos. 
A massa será recheada conforme demonstramos no vídeo.


Ingredientes para o recheio:

200g – coco seco ralado (in natura de preferência)
200g – açúcar
200g – farinha de trigo
25g – margarina ou manteiga
150 ml – água
03 – cravos inteiros
02 – ovos (separar a gemas e bater as claras em neve)

Faça uma calda em ponto de fio médio com açúcar, água e cravo. 

Adicionar o coco, cozinhar por vinte e cinco minutos. Esfriar e reservar. 
Adicionar ao doce de coco, claras em neve, gemas dos ovos e a margarina. 
Polvilhar a mistura com farinha de trigo até obter uma textura firme, que não caia com facilidade da ponta de uma faca.









Fotos - Eduardo Gazal


Acarajé - Fotos






Fotos - Jeovania Araújo - Salvador - BA

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Aprenda a fazer acarajé e vatapá - Receitas e Vídeo

Coluna publicada no Portal NE10

Web Gourmet
Publicado em 16/11/2014, às 20h26 | Atualizado em 16/11/2014, às 20h37 

Continuando nossa série sobre culinária nordestina, apresentamos duas receitas emblemáticas do Recôncavo Baiano. Estou me referindo ao acarajé e ao vatapá
O estado da Bahia trabalha sua gastronomia regional dentro de um forte contexto cultural, agrega valor ao seu potencial turístico e fortalece tradições seculares em sua gastronomia.
Exemplo deste trabalho é o acarajé, que foi registrado como Bem de Natureza Imaterial pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). As receitas que mostraremos foram cedidas pela professora de gastronomia Jeovania Araújo. Não são preparações rápidas, porém podem ser elaboradas em nossas casas sem maiores dificuldades. Nas duas receitas o azeite de dendê aparece com seu sabor marcante e inconfundível.

Outro ingrediente muito peculiar e que sem duvida diferencia estas receitas é o camarão seco, salgado e defumado. Registramos algumas imagens em nosso vídeo, revelando alguns detalhes importantes.  Aproveitem!



ACARAJÉ

Ingredientes:
01 Kg – Feijão fradinho
350g – Cebola branca ralada ou processada
10g – Sal
01 – Cebola inteira e com casca
Azeite de dendê para fritura
Água suficiente para retirar as cascas dos feijões

Preparando o feijão:
Coloque o feijão fradinho em água por um período entre 12 a 24 horas, mantendo em refrigeração.
Troque a água algumas vezes e retire as cascas esfregando os feijões entre as mãos.
Retire todas as cascas dos grãos.
Moer o feijão em moinho manual, processador de alimentos ou liquidificador.
Em uma panela alta, misture o feijão moído, sal e a cebola ralada.
Bater a massa em movimentos contínuos até duplicar o volume.

Fritura e finalização:
Aquecer o azeite de dendê e a cebola inteira com casca. Este procedimento retarda a queima do azeite.
Quando o azeite estiver quente coloque colheradas de massa. Vire o bolinho e frite o outro lado.
Servir com camarões secos, vatapá, vegetais cortados em cubinhosos e molho de pimentas de sua preferência.


Foto - Bolinhos após fritura



Foto - Acarajé e camarões salgados e defumados



Foto - Vatapá, acarajés e camarões

VATAPÁ
Comida de origem africana que ganhou variações no Brasil.
Preparado basicamente com farinha de trigo ou pão adormecido e leite de coco.
Recebe posteriormente azeite de dendê, camarão seco, amendoim, castanha de caju e cebola.

Ingredientes:
300g – Pão de sal ou pão francesinho (hidratar em 500ml de água)
500 ml – Leite de coco
150 ml – Azeite de dendê
200g – Cebola ralada
150g – Camarão seco
60g – Amendoim torrado sem cascas e moído
60 – Castanhas de caju torradas e moídas
Raspas de gengibre
Sal

Modo de Preparo:
Bater no liquidificador todos os ingredientes exceto o azeite de dendê.
Coloque em uma panela e cozinhe até soltar do fundo.
Finalize com o azeite de dendê.


Fotos - Eduardo Gazal

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Salada de Repolho e Rosbife - Receitas e Vídeo

Coluna publicada no Portal NE10




WEB GOURMET

Dicas para antes e depois do churrasco


Publicado em 06.07.2014, às 16h38


Aprendi quando morei no Rio Grande do Sul que ensinar a assar carne é uma tarefa inglória, pois em time de futebol e na arte de churrasquear não devemos nos meter, cada um com suas preferências.

Sendo assim, vou dar duas dicas para que possamos aproveitar um belo churrasco em toda a sua plenitude.

A primeira vem de um restaurante que eu frequentava em São Paulo nos anos 1980.

Era um bar de taxistas na realidade, mas sempre tinha muita gente misturada para comer um bom pedaço de carne.

A receita que vou passar serve como um dos acompanhamentos das carnes.

Trata-se de uma saladinha de repolho que substitui o conhecido molho vinagrete.

A outra dica se aplica ao depois do churrasco.

Saciados todos os convidados, o que fazer com as carnes? Não me refiro àqueles pedaços que já perderam sua identidade e estão virando carvão, mas às carnes que estavam para entrar na churrasqueira e por algum motivo não participaram da festa.
Eu gosto de aproveitar o calor da brasa e preparar alguns pedaços de carne para serem consumidos no dia seguinte em forma de rosbife.

No vídeo desta edição mostraremos duas receitas fáceis e muito úteis para o seu churrasco. Aproveitem!






Salada de Repolho Branco


Ingredeintes:

- Repolho branco
- Pimentão em tiras
- Cebolas
- Azeitonas pretas
- Salsa fresca
- Coentro desidratado
- Pimenta calabresa seca
- Vinagre de vinho tinto
- Azeite de oliva
- Sal

Esta salada deve ser elaborada com algumas horas de antecedência, o repolho não precisa ser cozido.
A mistura de vinagre e azeite se encarregará de curtir o vegetal. 
Uma proporção legal é a de duas partes de vinagre para uma de azeite.






Rosbife


Ingredientes:

 - Cortes de maminha (picanha ou fraldinha também se aplicam ao rosbife)
- Alcaparras
- Cebola branca
- Mix de temperos secos - orégano e salsa
- Laranja ou limão siciliano
- Azeite de oliva
- Mostardas variadas (opcional)
- Sal





Fotos - Eduardo Gazal