sexta-feira, 1 de julho de 2016

Restaurante Diamante da Serra, um caso de sucesso no Agreste de Pernambuco

Existem casos consolidados de sucesso no universo da gastronomia brasileira. No Rio de Janeiro, temos a Confeitaria Colombo. Na Paraíba, o Restaurante Mangai. Em Olinda, a Bodega de Véio, por exemplo.
Inúmeros casos em nosso território deveriam ser estudados com maior zelo. Mas essa reflexão fica para depois.
Em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, especificamente na Serra dos Cavalos, um visionário lapidou um pedra preciosa. Falo assim porque conheço Diamantino, o idealizador do Diamante da Serra.
Mas antes de falar do lugar, vou contar uma pequena história:
Tudo começa com o "Black Street Club ", na Rua Preta, em Caruaru, estamos em 1995.
A garagem da casa de Diamantino transforma-se em ponto de encontro dos amantes das motos e do bom e velho Rock n' Roll.
Diamantino me disse que a coisa era despretenciosa, mas colou.
Gerou depois de oito anos, um dos melhores bares que frequentei na vida, o "Black Diamond ", que foi referência e ponto de encontro de muita gente na cidade. Junto com o Casablanca e o Giardino formou o primeiro polo gastronômico de Caruaru.
Eu tive cadeira cativa no bar, ali conheci e firmei grandes amizades, ouvimos muito som de primeira qualidade e vivemos uma época que não se apagará da memória de seus frequentadores.
Diamantino conta: "Todo o dinheiro que ganhei trabalhando na vida noturna, investi na compra e montagem do que seria minha casa e meu restaurante em cima da serra".
Agora sim, vamos falar do Restaurante Diamante da Serra:
Podem buscar na internet, imagens e elogios não faltarão. Existem inúmeros roteiros e informações de como chegar, depoimentos de visitantes, fotos de pratos, etc.
A minha visão do lugar é a seguinte:
Se o objetivo é consumir paz em grande quantidade, podem subir a serra.
A interação entre famílias, casais, grupos de jovens e a "galera das antigas " é um dos segredos do lugar.
Turistas e locais convivem em perfeita harmonia e acho que compartilham do mesmo prazer.
Diamantino diz o seguinte: "Aqui está meu projeto de vida, minha casa e meu negócio. Cheguei aqui e fiquei feliz!".
A clientela do restaurante é muito heterogênea e, por isso, as opções de escolhas são inúmeras. Pratos regionais - representantes da culinária do interior - e opções da cozinha clássica dos botecos e restaurantes, certamente irão satisfazer o apetite dos visitantes.
Existem também as receitas que servem às crianças, ajudam muito na elaboração dos pedidos das famílias que frequentam o lugar. Sorvetes e doces são as opções para a sobremesa.
Para beber há sempre um rótulo de cerveja que agradará ao paladar, uma ótima carta de bebidas destiladas, sucos e refrigerantes para todos os gostos.
Diamantino teve que se adaptar à clientela e relata: "No início me preocupava com as comidas típicas da região, mas as pessoas as vezes passam a semana inteira comendo essas coisas, tive que introduzir pratos da culinária tradicional dos restaurantes para satisfazer a todos. Por exemplo: os turistas gostam do regional, o pessoal da cidade quer variedade. Então tenho de tudo!".
Aos domingos a casa recebe cerca de 280 pessoas, tendo uma fila de espera que pode chegar a quinze mesas. As reservas são guardadas até as 13h, após ess horário Diamantino acomoda os clientes da melhor forma possível.
Aos sábados a frequência da casa se reduz à metade. Portanto, escolha um sábado ensolarado e conheça o lugar.
Temos fotos e imagens que captei para um webvídeo que mostrarão muito bem a beleza e o alto astral do local. Depoimentos de visitantes e do criador do diamante certamente irão fazer com que a vontade de conhecer o restaurante aumente muito. Aproveitem!



SERVIÇO
E-mail: restaurantediamantedaserra@gmail.com
Fone: 81 - 9 99031063 (Diamantino)

Horário de funcionamento: Sábados, domingos e feriados das 11h às 18H. De terça a sexta aceita reservas para almoço e eventos diurnos.

Acesso: Atualmente a estrada de acesso que começa na BR-232, está pavimentada em boa parte do percurso. Wi-Fi disponível aos clientes. Quando acessar a estrada que vai para o restaurante, basta perguntar: Onde fica Diamantino? Não há placa indicativa na entrada da propriedade, vá perguntado às pessoas, afinal estamos quase na zona rural de Caruaru. Conversando a gente se entende!






Fotos: Eduardo Gazal